Amanda dos Santos Silva - A obsessão do seu vizinho

CRIMES REAISCASOS BRASILEIROS

4/27/20233 min read

Estrupada e morta por seu vizinho

Amanda dos Santos Silva tinha 15 anos e nasceu no interior do Maranhão, mas logo quando criança se mudou para Cristalina no Povoado de Marajó, em Goiás, com seu pai Francisco Alves Leitão da Silva de 37 anos.

Amanda estava no primeiro ano do ensino médio, ela era uma menina muito estudiosa, gentil, delicada, carinhosa e cristã. Seu sonho era ser enfermeira para continuar ajudando seu pai que era cadeirante.

Amanda e seu pai moravam numa residência bem simples, alugada e com várias residências no mesmo lote, por volta do mês de junho de 2019, eles haviam ganhado novos vizinhos, um rapaz de 17 anos, seu pai e dois colegas de trabalhos. Na época, eles trabalhavam numa plantação de eucaliptos.

O menino de 17 anos, o qual não teve seu nome divulgado, havia se apaixonado por Amanda rapidamente. Testemunhas contaram que no decorrer dos meses ele tinha pedido ela em namoro no mínimo umas 2 vezes, mas Amanda recusou por estar muito focada em seus estudos e na igreja.

Com o passar do tempo, o garoto criou uma obsessão por Amanda, estava sempre tirando fotos dela, tentando acompanhar a rotina pela janela do quarto da menina. Mas a negativa de Amanda para os pedidos de namoro acabou deixando o menino extremamente nervoso, tanto que no dia 27 de julho, ele invadiu a casa de Amanda completamente bêbado e agressivo e derrubou o pai de Amanda da cadeira de rodas e começou a agredi-lo. A amiga de Amanda, chamada Elisa, conta que ela conseguiu se esconder embaixo dos lençóis e ligou para ela pedindo socorro e quando Elisa e seu marido chegaram, Amanda estava gritando para ele parar, enquanto o rapaz respondia que ela seria dele a todo custo. Nesta semana, Amanda teve que ir para casa de alguns familiares. Não foram registradas queixas, pois o rapaz depois se desculpou.

No dia 02 de agosto de 2019 por volta das 14h, quando estava voltado da escola, Amanda foi agarrada por seu vizinho que estava com um facão de 30 centímetros, e levada as forças por ele até sua casa. Ela estava horrorizada, ainda mais depois de ver que o rapaz tinha um altar com fotos da menina, velas, um copo, R$5,00, cigarros e uma garrafa de cachaça em seu quarto. Chegando lá, o rapaz colocou uma geladeira atrás da porta para dificultar e começou a despir Amanda.

Ela gritava por socorro, o que chamou atenção dos vizinhos, mas o rapaz não se importou e começou a praticar o ato sexual nela contra sua vontade. Por conta dos gritos, diversas pessoas se juntaram na porta do rapaz para tentar salvar Amanda, inclusive seu pai, mas por conta a geladeira ninguém conseguia arrombar a porta. A polícia foi chamada logo quando foram escutados os primeiros gritos pelos vizinhos.

Quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, Amanda já estava morta. O rapaz havia matado ela a facadas e até tentou no fugir, mas foi detido pelos moradores. Ele foi preso em flagrante. Os policiais contaram que quando chegaram no local, encontraram uma carta de suicídio contando tudo o que tinha acontecido e como ele passava o tempo observando a menina, além da senha do celular com a seguinte frase “Vejam o que eu tenho da minha amada”. O corpo da vítima estava nu ao lado do altar, junto com as roupas no chão.

Na delegacia, o rapaz confessou o crime, mas disse que estava sob efeitos de álcool e que tinha sido “possuído” por uma entidade, mas também contou que se ela tivesse aceitado namorar com ele nada disso teria acontecido.

O rapaz foi encaminhado para uma casa de acolhimento de menores até o julgamento. Não foi divulgado a sentença do rapaz, mas por ser menor de idade, o máximo que ele poderia cumprir era uma pena de 3 anos. A família do rapaz também não deu nenhuma declaração sobre o acontecido.

Outros Casos