Amuchu - A tiktoker LAMU

CRIMES REAISCASOS ESTRANGEIROS

4/26/20233 min read

A tiktoker que foi queimada viva pelo marido

Amuchu, mais conhecida por seu apelido Lamu tinha 30 anos e morava na Provincia de Sichuan, China – ela era muito simpática e alegre, querida por seus amigos, levava uma vida simples e tinha como um de seus passatempos gravar vídeos para o Douyin, como o TikTok é conhecido na China. Ela mostrava como era a vida na zona rural, sua família e suas receitas. Ela tinha em média, 800 mil seguidores e era muito querida por todos, devido seu carisma e simplicidade, além da sua beleza natural.

Apesar de estar sempre sorrindo em seus vídeos Lamu enfrentava problemas graves na sua vida fora das redes por conta de seu marido que era extremamente abusivo e violento. Em 2009 quando tinha 19 anos, Lamu se casou com Tang Lu e tiveram dois filhos. Um relacionamento que no início era muito carinhoso, mas que com o passar dos anos tornou-se abusivo. Além das agressões físicas, Tang Lu também a agredia psicologicamente. A mãe de Tang Lu adorava Lamu, por isso, sempre a acolhia quando isso acontecia, um gesto que ajudava Lamu a passar por aquela situação toda. Em março de 2020, a mãe de Tang Lu faleceu o que dificultou ainda mais a situação do casal. A partir daí Lamu decidiu se separar de Tang Lu, e passou a ignorá-lo.

Tang Lu ficou com muita raiva e foi atrás de Lamu, mas ela estava escondida com ajuda de alguns familiares. Quando chegou na casa do pai de Lamu, encontrou apenas a irmã mais velha, Zhouma, que se recusou a dizer onde ela estava. Sendo assim, Tang Lu espancou Zhouma. A família de Lamu chegou a denunciar o ex-marido, mas as autoridades disseram que nada poderiam fazer porque isso era um “problema de família”. Na China, é assim que é considerado a violência doméstica.

Tang Lu passou a ameaçar um dos seus filhos de morte, e por isso Lamu resolveu voltar para ele. A separação dos dois durou apenas um mês.

Em junho de 2020, Lamu conseguiu a guarda de seus dois filhos e se divorciou novamente de Tang Lu, voltando a ir morar com seu pai. No dia 14 de setembro de 2020 por volta das 22h30, Tang Lu discretamente invadiu a casa de seu ex-sogro e encontrou Lamu em seu quarto gravando uma live com 400 mil pessoas assistindo. Ele jogou gasolina nela e acendeu um fósforo, fazendo com que Lamu sofresse graves queimaduras em frente de muita gente.

Tang Lu conseguiu fugir da casa, antes do socorro chegar. Lamu foi encontrada com vida, mas com 90% do seu corpo queimado, ela foi levada às pressas para o hospital, mas sobreviveu apenas por duas semanas. Tang Lu foi preso no mesmo dia do crime. O julgamento dele aconteceu em outubro de 2021, o que resultou na sentença de morte devido a brutalidade do seu crime. Ainda não se sabe quando a execução dele irá acontecer.

Como a casa do pai de Lamu foi incendiada, ele passou a viver numa antiga casa de repouso. A irmã mais velha de Lamu, Zhuoma, passou a administrar a conta dela no aplicativo, postando atualizações sobre a situação da família e do caso.

No último vídeo postado por Zhuoma, ela escreve o seguinte: “Desculpe, um ano se passou e eu ainda não posso lhe dar uma explicação. Na próxima vida, serei seu irmão mais velho e te protegerei bem. Descanse em paz, irmãzinha”.

Outros Casos