Anna Leikovi - Matou a própria mãe

CRIMES REAISCASOS ESTRANGEIROS

Wei Campos

4/18/20232 min read

Estudante de medicina arrancou o coração da sua mãe

Anna Leikovi, era uma jovem estudante de medicina que morava em Moldávia, localizada na antiga república soviética. Com 21 anos, Anna sonhava em ser influencer. Ela tinha quase 10 mil seguidores no Instagram e vivia compartilhando seu dia, postando selfies em lugares luxuosos. Desde muito nova, Anna não mantinha mais contato com seu pai, porém era muito próxima de sua mãe, Praskovya Leikovi, de 40 anos, que morava na Alemanha.

Entretanto, quando Anna começou a entrar na maioridade, passou a frequentar muitas festas, fazendo consumo excessivo de álcool e drogas. Sua avó descrevia o estilo de vida da jovem como “imoral”, além de a considerar desobediente. Em novembro de 2020, a jovem chegou a ser socorrida em sua casa por conta de uma overdose, depois desse acontecimento, Anna dizia para mãe que tinha parado com os velhos hábitos.

No dia 11 de dezembro de 2020, Praskovya foi até a casa da filha para fazer uma visita e quando a encontrou percebeu que Anna estava diferente. Perguntou à menina se ela tinha voltado a usar drogas, mas Anna não respondia, então Praskovya disse que iria interná-la. Anna ficou extremamente irritada com a atitude da mãe, pegou uma faca de cozinha e a esfaqueou.

Praskovya caiu no chão gritando de dor, Anna não satisfeita, abriu o peito e a barriga de Praskovya, que ainda estava viva, tirou seu coração, pulmões e intestino. Logo depois, foi tomar um banho e encontrar seu namorado na casa dele.

Quando Anna chegou, eles começaram a beber champanhe e ela confessou que tinha matado sua mãe, o rapaz não acreditou e começou a fazer perguntas, mas ela não respondeu mais nada. Então, ele esperou ela pegar no sono e foi até a casa conferir.

Ao chegar, encontrou o corpo da sogra no chão da cozinha e acionou a polícia. Anna foi presa imediatamente e mantida em prisão provisória. Na primeira audiência, Anna não pareceu se importar com o que estava acontecendo, e ficou deitada no banco dos réus limpando as unhas. Ao receber o resultado do exame psicológico da criminosa, Anna foi internada em uma instituição para deficientes mentais. O júri decidiu que mesmo ela tendo cometido o crime, não poderia ser criminalmente responsável por seus atos.

A polícia ainda está investigando se Anna agiu sozinha ou se teve alguma ajuda. A família de Anna não pareceu acreditar que a jovem era capaz de uma atitude tão cruel, afinal, todos achavam que mãe e filha eram muito próximas.

Outros casos