Jenna e Sunny - As gêmeas que se odiavam

CASOS ESTRANGEIROSCRIMES REAIS

4/20/20232 min read

As irmãs gêmias Jenna e Sunny que se odiavam

Jeena e Sunny Han são irmãs gêmeas, coreana-americanas. Até os três anos de idade, Jeena morava com seu pai Yun Heo e Sunny com a mãe Boo Jun Kim, até que Boo Jun Kim, ou Kim como era conhecida, ficou com a guarda das meninas que passaram a conviver na mesma casa. Kim era uma mulher muito instável, estava sempre mudando de emprego e namorado, além de ser viciada em jogos de azar. Ela passava grande parte do seu tempo em cassinos, e por conta disso, suas filhas foram encaminhadas para lares coletivos até serem enviadas para a casa dos tios em Campo, Califórnia.

Desde novas, as duas irmãs brigavam constantemente por qualquer motivo, elas também competiam muito entre si. Quando crianças, seus professores não conseguiam diferenciar as meninas, então Jeena passou a usar o cabelo curto e com franja e Sunny, o cabelo comprido com franja. Nessa época, Jeena era uma criança séria, enquanto Sunny estava sempre despreocupada.

Quando elas tinham 15 anos, tiveram uma briga muito séria e Sunny esfaqueou a coxa esquerda de Jeeny, com o intuito de mostrar quem mandava na relação das duas. Na escola, elas foram nomeadas como as melhores alunas da classe, o que as deu uma esperança de ter um futuro promissor.

Com 20 anos, Sunny conseguiu uma bolsa integral na Universidade de La Verne e Jeeny optou por se alistar na Força Aérea de Lackland, e foi encaminhada para uma base no Texas, mas depois de um mês, ela começou a entrar em pânico porque o ambiente era muito rígido, não tinha sensação de liberdade ou uma rede de apoio no Texas. Ela se sentia um grande fracasso, pois sua irmã parecia estar se dando muito bem na vida, enquanto ela não poderia deixar a Força Aérea por dois anos. Para tentar conseguir uma dispensa geral, ela contou aos seus comandantes que era gay, pois na época estava em vigor uma lei que proibia estritamente que militares gays, lésbicas e bissexuais pudessem servir.

Não demorou muito para que a Força Aérea descobrisse a mentira e fosse atrás dela. Jeena teve que pedir ajuda e foi até Charlene Mitchell que na época era diretora do serviço de alimentação na escola em que tinha estudado e vizinha. Charlene conversou com o comandante de Jeena por telefone e posteriormente foi liberada sem nenhuma consequência por mentir. Após sair da Força Aérea, Jeena conseguiu um emprego de carteadora de vinte-e-um no Barona Resort and Casino em Lakeside, o que foi um erro, porque ela começou a jogar sem parar e acabou perdendo muito dinheiro, herdando o mesmo vício da mãe, ela começou a roubar seus amigos e parentes resultando numa dividida de 40.000 dólares em cheques e cartões de crédito. Sem perspectiva de vida e desesperada, Jeena tentou suicídio tomando várias pílulas para dormir com bebida alcoólica, mas sobreviveu.

O seu pesadelo estava apenas começando. O tio de Jeena percebeu que ela tinha roubado 10.000 dólares e acionou as autoridades. A polícia a encontrou na casa de um amigo e ela foi condenada a dez dias de prisão e três anos de liberdade condicional, além de ter que pagar uma indenização a todas as vítimas. Quando ela saiu da prisão, ela foi morar com Sunny em Orange County.

Nessa época, Sunny estava na faculdade, tinha alugado uma BMW, usava sempre roupas de grife, estava namorando e tinha muitos amigos. Entretanto, ela tinha muita dificuldade em acompanhar seus colegas de classe, pois eles tiveram acesso a um ensino muito mais avançado por conseguirem pagar escolas mais caras, mas isso não a abalou. Ela decidiu que iria tentar se parecer com eles, mas acabou passando a impressão errada. Para eles, Sunny estava trabalhando como dançarina exótica na cidade de Pomona, uma região com as maiores taxas de criminalidade do país. Ela terminou o relacionamento e suas notas começaram a cair e ela acabou perdendo a bolsa de estudos. Mais tarde, retomou os estudos numa faculdade comunitária, mas não ficou por muito tempo e abandonou as aulas e começou a trabalhar como recepcionista.

Mesmo morando juntas e mais velhas, as brigas continuavam constante, principalmente porque Jeena não ajudava com as tarefas da casa. Em maio de 1996, a discussão se tornou violenta e polícia foi chamada no apartamento das irmãs. Jeena achava que seria presa novamente, mas para sua surpresa, os policiais levaram Sunny. Eles tinham um mandado pendente de três anos atrás por roubo de cartão de crédito, uma ex-amiga a acusou de gastar 1.300 dólares em lingeries de luxo, jeans de grife, sapatos e óculos de sol. Sunny foi multada e colocada em liberdade condicional. Em seu depoimento, disse que não imaginava que a amiga se importaria já que era rica. Enquanto estava na prisão, Sunny ligou para Jeena com muita raiva e disse que assim que voltasse a expulsaria de casa.

Finalizando a ligação, Jeena ficou apavorada, pois não tinha para onde ir e rouba a carteira com identidade e os cartões de crédito, a chave da BMW e foi sacar o dinheiro que tinha conta de Sunny, usou o cartão telefônico da irmã e ligou para o ex namorado em San Diego para pedir abrigo e ficou com eles por uns dias. Alguns dias depois, ele percebeu que ela tinha roubado uns cheques e ele chamou a polícia novamente.

Além da acusação de roubo, Jeena também foi acusada por fraude depois da denúncia de Sunny. Condenada a cinco anos de prisão e à fatídica licença de trabalho por 5 horas em que ela poderia se ausentar da prisão. Em uma dessas jornadas de trabalho, Jeena ligou para um amigo que foi busca-la e passou a ser foragida. Jeena estava em um bairro extremamente perigoso chamado El Cajon, na Califórnia, em uma casa de recuperação não oficial para “desajustados locais”, administrados por Nicky e Rita.

Dois dias após sua fuga, Jeena ligou para Sunny avisando que queria as coisas que tinha deixado no apartamento de volta, mas Sunny disse que tinha jogado tudo fora e que não queria mais falar com ela, o que só aumentou a raiva de Jeena por sua irmã e o desejo por vingança.

Algum tempo depois, Jeena conheceu Archie Bryant de 16 anos, um rapaz que tinha a vida muito complicada desde novo. Seu pai era usuário de droga e ele foi treinado para mentir durante as inspeções do serviço social. Quando criança, tinha juntado dinheiro vendendo doces na vizinhança, mas seu padrasto o roubou. Teve até uma vez que ele inalou um pouco de crack acidentalmente enquanto morava com ele temporariamente num motel. Seu melhor amigo era Jonathan, mais conhecido como “Yoshi” que conheceu na escola, eles viviam juntos.

Archie era apaixonado por carros e logo notou a presença de um mustang azul na vizinhança e foi procurar saber de quem era e assim conheceu Jeena. Eles se tornaram amigos e em uma das conversas Jenna descobriu que ele tinha acesso a armas de fogo, então tentou fazer com que ele arrumasse uma para ela. Jeena contou para Archie que sua prima morava num bairro muito perigoso e por isso precisava de proteção. Então Archie arrumou uma Derringer de 2 tiros, uma pequena pistola de bolso que custou 60 dólares. Archie não achava Jeena atraente e nem estava apaixonado por ela, mas se sentia atraído pelo ar de perigo que a cercava.

No dia 06 de novembro de 1996, Archie e Yoshi estavam atrasados para aula e pediram uma carona para Jeena. Ela sugeriu fazer uma viagem de uma hora até Irvine para pegar as coisas na casa da irmã e ofereceu 100 dólares se eles concordassem. Archie e Yoshi concordaram e foram com ela.

Durante a viagem, Jeena contou que tinha sido atacada por alguns gangsters asiáticos em Irvine, e que eles poderiam estar rondando a casa da irmã, o que poderia ser um obstáculo para recuperar usas coisas. Jeena também se interessou em saber se eles já tinham se medito em alguma briga e eles foram contando suas histórias. Chegando próximo ao apartamento de Sunny, Jeena parou na garagem e foi ao escritório da locação se passando pela irmã para conseguir uma chave extra, mas não teve sucesso. Sendo assim, teve que dizer aos meninos que eles só receberiam o dinheiro se entrassem para pegar as coisas e os aconselhou a levar a arma, pois poderiam encontrar os tais gangsters, mas Archie não gostou da ideia e Jeena sugeriu que ele matasse sua irmã e ele se recusou novamente, deixando ela furiosa, batendo repetidamente no volante, o que deixou os meninos preocupados. Pensando no quão perigosa Jeena poderia ser a ponto de querer matar a própria irmã, Archie disse que entraria para pegar as coisas, mas que ninguém deveria se machucar.

Jeena comprou algumas revistas e disse que eles deveriam se passar por vendedores para ver se a irmã estava sozinha no apartamento, depois deveriam invadir a casa, amarar a irmã e colocar fita adesiva na boca para que ela não pudesse gritar.

Helen Kim, de 19 anos, foi quem atendeu a porta. Ela era colega de quarto de Sunny e recusou as revistas. Archie achou que Helen fosse Sunny e foi até o carro e disse a Jeena que ela parecia estar sozinha. Jeena perguntou se a moça era igual a ela, mas ele não tinha certeza, então Jeena o fez voltar lá para conferir, mas dessa vez ninguém atendeu a porta. Então, os três foram almoçar e voltariam as 15h para invadir a casa.

Na terceira tentativa, Archie foi acompanhado de Yoshi, tocou a campainha e foi atendido novamente por Helen que recusou novamente as revistas, mas antes que pudesse fechar a porta, os meninos invadiram, a amarraram e a silenciaram com fita adesiva.

Sunny que estava no chuveiro ouviu os barulhos e ligou para polícia imediatamente. Enquanto Yoshi vigiava Helen, Archie foi olhar o resto da casa para saber se tinha mais alguém e encontrou Sunny que estava no banheiro com o celular na mão. Ele perguntou se ela tinha chamado a polícia e ela mentiu dizendo que não, então ele a amarrou e colocou a fita sob sua boca e a mandou ficar na banheira junto com Helen. Enquanto isso, Yoshi foi até o carro avisar Jeena que já era seguro entrar, mas luzes vermelhas e azuis começaram a surgir. Um policial se aproximou do carro e Jeena se passou por Sunny e conseguiu sair sem problemas.

No entanto, Archie não sabia que a polícia estava do lado de fora até ir para a porta da frente e se deparar com um policial que o mandou ficar parado. Archie, nervoso, correu para os fundos e jogou a calibre 22 no cesto de roupa suja, e não conseguiu fugir. Quando os policiais encontraram a arma destravada, eles achavam que tinham impedido um assassinato.

O policial que abordou Jeena percebeu que ela batia exatamente com a descrição da vítima, o que para ele era muito estranho. Enquanto o caso estava sob investigação, a polícia de El Cajon conseguiu informações através de um informante confidencial de que tinha escutado que uma mulher coreana-americana que tinha escapado recentemente e contado para outro presidiário sobre como ela queria matar sua irmã. Versão mais tarde confirmada por Archie que estava sob interrogatório.

Quando Jeena e Yoshi foram devolver o carro para a agência de aluguel foram surpreendidos pela polícia e presos, Jeena até tentou se passar pela irmã, mas não conseguiu. A polícia contou para Sunny sobre o envolvimento da irmã, que não acreditava, pois não sabia que ela tinha fugido da prisão.

No dia 08 de maio de 1998, Jeena foi condenada a 26 anos de prisão com uma acusação de conspiração para cometer assassinato, duas acusações de roubo, duas acusações de prisão falsa por violência, posse de arma de fogo por um criminoso condenada e levada para a Central Califórnia Women’s Facility em Chowchilla. No dia do julgamento, Jeena recebeu o apoio da comunidade coreana-americana que dizia que “lutar com irmãos fazia parte da cultura coreana” e pediram clemência.

Enquanto estava aguardando ser transferida para a prisão estadual de Orange County, Jeena fez um estoque de remédios que havia pegado de um comissário da prisão, e três dias após o veredicto, tentou se matar, mas foi levada às presas para o Western Medical Center em Anaheim para fazer uma lavagem estomacal e conseguiu sobreviver a overdose.

Archie e Yoshi foram julgados como co-conspiradores. Archie cumpriu quatorze anos por roubo em primeiro grau e duas acusações de cárceres privados, com possibilidade de liberdade condicional. Hoje, ele está casado e trabalha como gerente de depósito em San Diego. Yoshi assinou uma confissão e cumpriu apenas quatro anos.

Em 2017. Sunny enviou ao conselho de liberdade condicional uma carta apoiando a libertação de Jeena, desde que ela ficasse com sua mãe, que estava com problemas de diabetes e ainda era viciada em jogos de azar. Jeena conseguiu a liberdade condicional e algum tempo depois tinha tirado o diploma de engenharia e estava trabalhando na área da baía de São Francisco, enquanto cuidava da mãe.

Em fevereiro de 2020, Sunny, que teria 45 anos, foi presa mais uma vez em Buena Park e desde então, não se tem mais notificas dela.

Outros Casos